Convivendo com a CULPA MATERNA

Há pouco mais de uma semana voltei de uma viagem de duas semanas. Nuca havia passado tanto tempo longe dos meus filhos... Antes de ir eu tentei não pensar muito nisso porque eu sabia que existia a enorme possibilidade de desistir; durante a viagem me mantive o mais ocupada possível para não chorar de saudade (funcionou quase a viagem inteira). Voltei para casa e demorou uma semana para eu conseguir matar a saudade e voltar à rotina. Sim, passei sete dias agarran

O mito da maternidade real

Mas o que é, afinal, maternidade real? Será que ela existe mesmo? Melhor, será que existe alguma maternidade que não seja real?

Em tempos de redes sociais, filtros e seletividade, parece que muita gente acredita que a maternidade real é uma espécie de maternidade melhor, como se a maternidade fosse um jogo e ela estivesse um nível acima.

Eu, u

O dia em que descobri que morte e perda não andam juntas

Nem sei direito por onde começar, afinal de contas falar sobre algo tão forte, tão "pesado" não é uma tarefa fácil... Estou falando dela, da irremediável, da temida, da indesejada, da única certeza que temos na vida. Sim, é ela mesmo, a morte.

Escrever sobre a morte, para mim, que acredito que a vida terrena é apenas uma experiência das muitas que experimentamos, pode até ser difícil, mas nem tanto. Para continuar, vou (

Nunca é tarde para mudar e fazer o que você ama

Este foi, sem dúvida alguma, o vídeo que mais me emocionou. Nele eu conto como foi para mim mudar minha vida, minha carreira e recomeçar tudo do zero. Pois é, quando se trata de sonhos, de realização, de ser feliz, não existe hora certa, muito menos idade certa. Os sonhos não envelhecem e toda hora é hora para correr atrás deles! Assiste o vídeo e depois me conta qual o sonho que anda guardado no seu coração…