15 dias vivendo em Portugal – Como foi a experiência até aqui

15 dias se passaram desde que chegamos em Portugal, mas parece que faz mais, muito mais. Toda mudança requer esforço, flexibilidade e disposição, ou seja, ZERO ZONA DE CONFORTO. Coisas que pareciam ser insignificantes ganham um significado enorme, como "em qual mercado vou fazer as compras para casa?", "qual o melhor caminho para deixar as crianças na escola?" (na verdade, ainda não sei caminho nenhum! Bendito Uber que me salva sempre!), "qual empresa de intern

Quando decidi viver em Portugal

Em 2012 visitei Portugal pela primeira vez. Como Lisboa é a porta de entrada para a Europa, decidimos passar alguns dias por lá. Até então confesso que nunca havia despertado nenhum interesse especial pelas terras lusitanas, no entanto, quando coloquei meus pés ali... Nossa! Até hoje não sei  como explicar o que senti, foi algo como a sensação que tenho quando faço uma grande viagem e chego em casa, só que eu estava fazendo exatamente o contrário. Eu ha

A felicidade não está na vitrine

Você sabe o que te faz feliz de verdade? Não estou falando daquela sensação que explode quando compramos algo, por exemplo. Isso, na maioria esmagadora das vezes, é apenas euforia e a gente repetindo o comportamento que a sociedade nos ensinou direta e indiretamente. É uma sensação boa? Claro que sim! Mas passa rápido. Por isso as pessoas compram, compram, compram e compram... Tentando sentir essas explosões. Se isso fosse felicidade, basta

Desafio da Semana – Pequenas mudanças fazem a vida mais feliz

Quem me segue no Instagram sabe que toda segunda-feira rola um post com metas simples e deliciosas de fazer, uma para cada dia da semana.

Sempre acreditei que a verdadeira mudança acontece através das pequenas coisas. Não adianta mudar drasticamente do dia pra noite porque é quase certo que tudo volta a ser como antes. Nem tampouco vale mudar hoje e amanhã fazer tudo igual a ontem. Transformaç

O mito da maternidade real

Mas o que é, afinal, maternidade real? Será que ela existe mesmo? Melhor, será que existe alguma maternidade que não seja real?

Em tempos de redes sociais, filtros e seletividade, parece que muita gente acredita que a maternidade real é uma espécie de maternidade melhor, como se a maternidade fosse um jogo e ela estivesse um nível acima.

Eu, u