15 dias se passaram desde que chegamos em Portugal, mas parece que faz mais, muito mais. Toda mudança requer esforço, flexibilidade e disposição, ou seja, ZERO ZONA DE CONFORTO. Coisas que pareciam ser insignificantes ganham um significado enorme, como “em qual mercado vou fazer as compras para casa?”, “qual o melhor caminho para deixar as crianças na escola?” (na verdade, ainda não sei caminho nenhum! Bendito Uber que me salva sempre!), “qual empresa de internet contratar?”…. Ou seja, coisas que antes eu fazia tudo no modo automático agora requerem muita atenção. Eu confesso que é cansativo viver nesse “estado de alerta”, mas também é muito prazeroso aprender tanto todos os dias! Aprecio as ruas, cumprimento as pessoas, converso com elas, aprendo um pouco sobre seus gostos, sua cultura, sua maneira de falar (é a mesma língua, mas existem inúmeras diferenças). A sensação é de que eu voltei a ser criança e estou aprendendo tudo outra vez. Uma delícia!

Umas das minhas maiores preocupações era como Benjamim (8 anos) ia viver essa nova experiência, principalmente a nova escola. Para minha surpresa e alegria, ele está curtindo demais, se adaptou muito bem, acorda cedo todo empolgado, chega em casa e faz as tarefas sozinho (antes da mudança ele sempre pedia para fazer comigo). Percebo que ele amadureceu, a mudança fez ele perceber coisas que (acredito eu) antes ele também não se dava conta.

A morada é um paraíso, estamos vivendo em Cascais, bem perto de Lisboa, mas a cidade tem vida própria, é super charmosa, tranquila, cheia de cultura, praias, restaurantes e pessoas do mundo todo. Mas as razões que me fizeram escolher Cascais merecem um post especial que irei escrever em breve. Ah, a escola das crianças também é em Cascais, perto de casa. Aliás, temos tudo perto de casa, dá pra ir no mercado a pé, no talho (açougue), na padaria, em restaurantes, na academia… Tudo que eu sempre quis.

Minha universidade fica em Lisboa (em Belém) e eu vou de comboio (trem). São exatos 32 minutos de Cascais até Belém. A logística ficou boa, apesar da distância. A viagem é tão bonita que a meia horinha passa rápido. Continuo cursando Psicologia, transferi o curso do Brasil para cá e consegui aproveitar algumas disciplinas. Como ainda tive poucas aulas, não tenho muito o que dizer sobre a experiência acadêmica. Certamente vai render um post especial para este assunto também.

Domingo passado aconteceu em Cascais o Lumina Festival da Luz e fomos ver todo o percurso, com todas as suas obras cheias de luz, criatividade e encantamento. Foi muito incrível vivenciar tanta cultura literalmente no quintal de casa e mais incrível ainda proporcionar isso para Benjamim. Ele amou (e eu mais ainda)!

Ainda estamos em fase de adaptação, mas a rotina vai começando a tomar forma, tudo parece estar entrando nos eixos. A vida está fluindo e eu estou com aquela sensação boa de que este é o meu lugar no mundo. 

Por hora, é isso. Se quiser saber mais alguma coisa, pode perguntar à vontade, tá?

Beijos

Escrever um Comentário